CALOS OU ESCARAS DE DECUBITO NOS CÃES
  • calos ou escaras de decubito nos cães

CALOS OU ESCARAS DE DECÚBITO NOS CÃES

São lesões de pele que aparecem com frequência nos animais de médio e grande porte e que nada mais são que calos de apoio causados pelo contato da pele com superfícies duras. As regiões mais atingidas são os cotovelos e os calcanhares.

Os principais fatores que levam ao seu aparecimento são o piso e o peso do animal.
Quanto mais rugoso o piso, maior a fricção deste com a pele ao levantar-se ou deitar-se, que leva à perda de pêlo ou até à destruição dos folículos pilosos nas regiões já citadas, pois para compensar o impacto e a falta de gordura, a pele começa a ficar espessa ganhando o aspeto de um calo.

Para prevenir o aparecimento de escaras de decúbito, o local onde o animal se deita deve ser macio. Quando o animal se deita, o seu peso faz com que as pontas dos ossos criem atrito com o solo. Um colchonete (colchão de ginástica) pode diminuir o impacto dos ossos com o chão.

O peso do cão também tem influência. Se ele for, ou estiver, muito pesado, mais escaras de decúbito terá. Se o seu animal está obeso tem de o exercitar e diminuir a ração.

Animais com limitação da mobilidade (em particular os cães de grande porte), têm alto potencial para desenvolver as escaras (ou úlceras de decúbito). Deve-se virar o animal de lado, a cada duas horas.

Além dessas medidas, se não houver ferida no local, a pele do calo deve ser hidratada diariamente com substâncias emolientes, oleosas ou cremosas específicas para calos. Existem produtos veterinários próprios para este tratamento.

Caso haja ferida, com rachaduras, sangue ou pus, pois em alguns casos a pele pode secar a tal ponto que rache e inflame bastante, o animal deve ser levado ao médico veterinário.